Eu me amo

Sempre estudei em colégio religioso. No segundo grau, um padre inteligente e cabeça aberta usou essa música do Ultraje a Rigor numa aula de religião. Acho que poucos alunos compreenderam a profundidade e a importância do tema, inclusive eu. Achávamos que a música era só uma sátira egocêntrica.

E agora me pego aqui, mais de vinte anos depois, ainda ouvindo essa música, repetidas vezes, pra ver se finalmente assimilo e ponho em prática. 😐

Continuar lendo